INVESTIMENTOS

Juventude que investe e ensina

Grupo de estudantes do ensino médio em Campinas cria clube dentro da escola para ensinar colegas sobre como lidar com as finanças e fazer investimentos

Aline Guevara
05/02/2024 às 14:50.
Atualizado em 05/02/2024 às 14:50
Três jovens estudantes do ensino médio criaram  o projeto ND Invest e já têm planos de expandir sua atuação (Rodrigo Zanotto)

Três jovens estudantes do ensino médio criaram o projeto ND Invest e já têm planos de expandir sua atuação (Rodrigo Zanotto)

Existe uma idade certa para começar a investir dinheiro? Para os jovens criadores do projeto ND Invest, a adolescência, ainda pré-faculdade, é um bom momento para isso. Yan Barbosa, 16 anos, João Pedro Geromel, 17 anos, e Vitor Klem, 17 anos, criaram esse clube, em 2023, na escola onde cursavam o segundo ano do ensino médio, para ensinar finanças e dar dicas sobre investimentos. “Nossos colegas achavam que entender de economia e investir eram algo que estava distante, apenas para quando tivessem um trabalho e salário”, explica Vitor.

Yan complementa: “Se você começa agora, jovem, com valores pequenos, pode cometer erros, perder dinheiro e aprender. É diferente de você fazer isso depois, com seu salário comprometido com contas para pagar”. Para o trio, o aprendizado necessariamente passa pelo erro e esse é justamente o momento da vida em que errar traz menos consequências negativas.

COMEÇO DA IDEIA

Yan e João Pedro já eram amigos quando descobriram o interesse em comum por economia e, juntos, fizeram cursos de especialização pois pretendem continuar nessa área após o término do ensino médio. Eles começaram pela teoria antes de testarem a prática no mundo de investimentos. Vitor fez o caminho contrário. “Eu nunca havia me interessado por macro ou microeconomia, mas passei a gostar disso quando comecei a investir o meu dinheiro. Daí, percebi que precisava aprender mais”, lembra o jovem investidor. Ele entrou no mercado financeiro aos 15 anos por causa do pai, que o ensinou a como comprar uma ação. “O resto foi comigo”, completa Vitor. 

Os três passaram a trocar informações sobre o assunto e logo surgiu a ideia de transmitir esse conhecimento. Inspirados pelos clubes escolares norte-americanos organizados pelos alunos, eles decidiram criar algo semelhante. Foram 15 dias para a preparação de 10 aulas, durante as férias, visando colocar a ideia em prática em agosto de 2023. Depois de tudo acertado com a coordenação e primeira aula dada, veio o baque. “A gente percebeu que os nossos colegas não entenderam nada. A gente podia dar mais 100 aulas como aquelas e continuariam não entendendo”, lembra Vitor, rindo. Os três, então, repensaram a estrutura do curso e fizeram mudanças, trazendo prática para o que antes era somente teoria. “A teoria é muito importante. Você precisa entender por que aquilo que acontece com o Banco Central impacta em seus investimentos. Mas com exercícios práticos, as pessoas passaram a compreender melhor”, acrescenta Yan.

CURSO PARA TODOS

João Pedro deixa claro que o curso não é direcionado somente para aqueles que gostam de economia, mas para todo mundo. “Não importa que área você vai seguir, cuidar das suas finanças é importante para todos.” As aulas apresentam vários tipos de investimentos e também múltiplos perfis de investidores, assim cada um percebe o que mais lhe interessa e com o que se identifica. Ele afirma que a retenção dos alunos foi alta, mais do que esperavam. “A gente achava que muitos iam começar e parar, mas não foi o que aconteceu”. No total, eles entregaram 27 certificados na finalização das 10 aulas do curso completo.

Para este ano, o trio planeja começar uma nova turma com aulas de caráter introdutório, mas também manter um clube paralelo para quem completou a primeira edição e está avançado nos conhecimentos. “Queremos expandir. Talvez a gente leve o curso para a faculdade, depois da formatura, talvez para as redes sociais”, frisa João Pedro. Os três planejam cursar Economia no ensino superior.

Vitor Klem, João Pedro Geromel e Yan Barbosa acreditam que estão no melhor momento para começar os investimentos (Rodrigo Zanotto)

Vitor Klem, João Pedro Geromel e Yan Barbosa acreditam que estão no melhor momento para começar os investimentos (Rodrigo Zanotto)

MAIS DO QUE INVESTIMENTOS

Para os três estudantes, há mais no curso que montaram do que simplesmente dicas de investimentos. “É sobre dar valor ao dinheiro e saber administrá-lo. Essa é a parte que eu mais gosto em nosso curso. É isso que a gente quer que as pessoas aprendam. Nós não temos contas a pagar, a gente pode guardar agora para ter lá na frente”, reforça Vitor. Além disso, a troca entre os que ensinam e os que aprendem acabou formando uma via de mão dupla. O trio precisou ir atrás de mais informações para ajudar a suprir as dúvidas trazidas pelos colegas e estes também, depois de começarem a entender mais sobre o assunto, levavam novos conhecimentos para a sala de aula.

O trio concorda que o curso foi transformador para eles também, para entenderem que têm muito a aprender, mas também pela satisfação de transmitir conhecimento. “O conhecimento muda vidas. Mudou a minha”, conta Yan, que hoje estuda em colégio particular porque, em uma prova, conquistou bolsa de 100% e não precisa pagar a mensalidade. “O estudo abriu muitas portas para mim, continua abrindo e eu queria mostrar a todos que o mundo não é pequeno. Informação é mesmo poder e eu entendo que devo retribuir o que recebi para quem não tem a mesma oportunidade”, destaca o estudante bolsista.

Siga o perfil do Correio Popular no Instagram. Siga também a Metrópole.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Logotipo Correio PopularLogotipo Correio Popular
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por